Revista VEJA detona “Is That For Me” de Anitta e Alesso

0
160

Pouco mais de 24 horas depois de publicado no Youtube, o clipe de “Is That For Me”, uma parceria entre o Alesso e a cantora Anitta, já passa das 5 milhões de visualizações. Mas isso não quer dizer que o clipe agradou todo mundo.

Saiu recentemente no site da VEJA uma crítica sobre o clipe. Confira na íntegra:

O clipe conceito – para não dizer brega — de Anitta

Com música genérica de tom americano, cantora misturou referências para, por assim dizer, exaltar o Brasil

Tem algo de errado no reino de Anitta. A cantora que chegou com o pé no peito da indústria musical brasileira em 2013, com o infalível hit Show das Poderosas, e continuou a ascensão até o divertido Bang, de 2015, agora comete o grande erro dos artistas que querem um lugar entre os holofotes do mercado internacional: abrir mão de sua personalidade.

Se não fosse pelo rebolado, pouco se reconheceria da cantora em seu novo projeto Xeque-Mate, do qual faz parte a música Is That For Me, faixa que ganhou um clipe que desafia todos os sensos do bom gosto. A canção de tom genérico tenta grudar à força um refrão chiclete na cabeça dos ouvintes. Enquanto o vídeo faz doer os olhos ao prometer uma homenagem à cultura brasileira e a Amazônia, locação das cenas.

Como o ensaio para lá de cafona feito por Beyoncé – que, dizem por aí, era arte —, Anitta também almeja que sua produção seja encarada sob um ponto de vista conceitual. Em entrevista ao site UOL, a stylist do projeto, Yasmine Sterea, que fez o figurino em parceria com a loja C&A, garante que cada detalhe ali é uma simbologia do Brasil.  Com destaque para o sutiã metálico que representaria Gaia, a Mãe Terra, que gerou o aço diretamente de seu peito. “Vai além da sensualidade óbvia”, diz a profissional. O que ficou óbvio foi a dificuldade em dosar a mão para tantas “homenagens”. Pobre Mãe Terra…”.

Fonte: VEJA

E vocês, o que acharam? Veja o clipe:

Deixe um comentário

Deixe um comentário...